➵ Na Berma de Nenhuma Estrada e Outros Contos Read ➼ Author Mia Couto – Buyprobolan50.co.uk

Na Berma de Nenhuma Estrada e Outros Contos Mia Couto Sem Sombra De D Vidas O Escritor Africano De L Ngua Portuguesa Mais Conhecido E A Sua Obra, V Rias Vezes Premiada, Est Traduzida Em Diversas L NguasSurge Agora Na Berma De Nenhuma Estrada E Outros Contos, Um Conjunto De Hist Rias, Escolhidas Pelo Autor Dos Seus Relatos Curtos Publicados Na Imprensa Portuguesa E Mo AmbicanaS O Hist Rias De Um Universo M Gico, Onde O Fant Stico E O Sobrenatural Coexistem Com O Quotidiano, Com Personagens Intensas E Uma Capacidade De Efabula O Extraordin Ria, Que Nos Prendem E Nos EncantamE Donde Emanam Estas Hist Rias V M Da Berma De Nenhuma Estrada Quero Inventar Um S Tio Onde Me Invente A Mim, Um S Tio Onde Tudo Seja Poss Vel Outra Vez, Onde A Palavra Possa Ter Essa Dimens O M Gica Desse N O Lugar Que Surge A Escrita, Mas Ele Pertence A Um Lugar Meu, Que Mo Ambique, A Minha Inf Ncia O Escritor Em Entrevista Ao Portal Ajanela


10 thoughts on “Na Berma de Nenhuma Estrada e Outros Contos

  1. says:

    Mia Couto nunca desilude.Transporta nos para a frica pura atrav s da sua prosa predominantemente po tica e doce.Um mestre incortornavel da escrita mundial e um dos maiores dos nossos tempos.Ler Mia Couto viajar sempre, conhecer, viver outra vida, com outros sabores, outros aromas e outros as


  2. says:

    Espetacular muito raro encontrar uma colet nea de contos formada apenas por hist rias incr veis Extremamente recomendado e uma excelente escolha pra quem quer come ar a ler Mia Couto


  3. says:

    Estes contos de Mia conto s o frica l quida, engarrafada, todo um fluido vitaminado para ir bebendo e saboreando Amo


  4. says:

    Este foi o meu primeiro contato com Mia Couto e adorei a narrativa do autor Os temas abordados nesta cole o de contos s o bastante mundanos, no entanto, juntamente com a escrita do autot prenderam me desde a primeira at ltima hist ria Posso dizer que n o houve um conto de que n o gostei S o contos bastante curtos por volta de 5 p ginas cada pelo que apelam bastante interpreta o e sensibilidade de cada leitor A reflex o e releitura dos contos ser necess ria para aproveitar a leit Este foi o meu primeiro contato com Mia Couto e adorei a narrativa do autor Os temas abordados nesta cole o de contos s o bastante mundanos, no entanto, juntamente com a escrita do autot prenderam me desde a primeira at ltima hist ria Posso dizer que n o houve um conto de que n o gostei S o contos bastante curtos por volta de 5 p ginas cada pelo que apelam bastante interpreta o e sensibilidade de cada leitor A reflex o e releitura dos contos ser necess ria para aproveitar a leitura ao m ximo De entre os meus contos favoritos est o A morte, o tempo e o velho, Ezequiela, a humanidade, A cantadeira, O assalto e Rosita No geral, posso dizer que esta leitura que me acompanhou ao longo de 3 meses me satisfez bastante Tenho inten o de continuar as minhas leituras de Mia Couto em breve, desta vez talvez com um romance


  5. says:

    S o trinta e oito contos de Mia Couto, muito curtos no m ximo, cinco p ginas , selecionados de entre publica o dispersa por jornais e revistas escusado salientar a qualidade liter ria das obras deste escritor mo ambicano, um dos maiores vultos atuais da literatura em l ngua portuguesa Uma das suas marcas a cria o de palavras, tantas, que n o vale a pena listar aqui, nunca conseguiria referi las todas Opto por referir a minha preferida pelo menos, neste livro tristemunha.A escrita S o trinta e oito contos de Mia Couto, muito curtos no m ximo, cinco p ginas , selecionados de entre publica o dispersa por jornais e revistas escusado salientar a qualidade liter ria das obras deste escritor mo ambicano, um dos maiores vultos atuais da literatura em l ngua portuguesa Uma das suas marcas a cria o de palavras, tantas, que n o vale a pena listar aqui, nunca conseguiria referi las todas Opto por referir a minha preferida pelo menos, neste livro tristemunha.A escrita muito densa, as imagens e met foras sucedem se umas s outras, no que subsiste sempre o perigo de se tornarem vulgares Para mim, foi igualmente interessante sentir a mentalidade e o modo de vida africanos, pelos quais tenho grande curiosidade N o posso, por m, dizer que os contos me tenham cativado Uma coisa reconhecer a qualidade liter ria, outra coisa encontrar uma leitura que realmente nos envolva Houve um conto do qual gostei muito Prostitui o Auditiva Gostei bastante de mais quatro ou cinco, mas o resto de facto n o me cativou particularmente.Foi o primeiro livro que li de Mia Couto e acho que, da pr xima vez, experimentarei um romance Quem sabe, n o fique t o desiludida


  6. says:

    a primeira vez que leio Mia Couto e, se j tinha boa impress o dele, devo confessar que fiquei definitivamente conquistada Faz lembrar um Ondjaki mais maduro n o que Ondjaki n o seja maduro, mas em termos de idade as palavras em Mia Couto tiveram mais tempo para enraizar se na Alma e crescer.Este livro tam contos magn ficos, que nos trazem o cheiro da terra e a estranheza que depois se adentra do uso das palavras Para mencionar apenas alguns dos contos, para al m do que d t tulo ao livr a primeira vez que leio Mia Couto e, se j tinha boa impress o dele, devo confessar que fiquei definitivamente conquistada Faz lembrar um Ondjaki mais maduro n o que Ondjaki n o seja maduro, mas em termos de idade as palavras em Mia Couto tiveram mais tempo para enraizar se na Alma e crescer.Este livro tam contos magn ficos, que nos trazem o cheiro da terra e a estranheza que depois se adentra do uso das palavras Para mencionar apenas alguns dos contos, para al m do que d t tulo ao livro Na Berma de nenhuma estrada o que eu mais adorei foi o conto do fazedor de estrelas O dos gatos voadores tamb m espantaUma das caracter sticas deste autor a compaix o que perpassa do cora o dos seus personagens, mesmo quando por vezes s o rudes ou at resolvem actuar agressivamente como se o substracto de bondade que existe no cora o da humanidade pingasse destas personagens como gua ou suorDefinitivamente a ler Maria CarmoLisboa 3 de Janeiro de 2012


  7. says:

    Em cada conto o autor consegue conquistar nos As personagens bebem de uma matriz humana extremamente realista, que acabam por ecoar em n s mesmos Cada hist ria evoca uma vertente de frica e cen rios que nos apaixonam A mistura entre a realidade e o fant stico ajuda a passar mensagens que s o relevantes para os dias de hoje, mesmo na nossa Europa Por estar dividido em contos ajuda reflex o, porque nos obriga a parar no fim de cada um.Recomendo a quem n o conhe a Mia Couto ou a quem goste d Em cada conto o autor consegue conquistar nos As personagens bebem de uma matriz humana extremamente realista, que acabam por ecoar em n s mesmos Cada hist ria evoca uma vertente de frica e cen rios que nos apaixonam A mistura entre a realidade e o fant stico ajuda a passar mensagens que s o relevantes para os dias de hoje, mesmo na nossa Europa Por estar dividido em contos ajuda reflex o, porque nos obriga a parar no fim de cada um.Recomendo a quem n o conhe a Mia Couto ou a quem goste de pensar sobre a sociedade


  8. says:

    My first Mia Couto book He is indeed an artisan of words His language is beautiful and his neologisms very pleasant It is a pleasure to read these short stories Also because you read them in no time The relatively low rating is due to the fact that I didn t really manage to get excited about the book or the characters Possibly the book was not for me, but I strongly recommend it to others that want to feel Africa in Portuguese.


  9. says:

    The book is delightful to read the same time you can feel hit in the face when facing a reality that is so close and distant to us It works with you thoughts and feelings in a very interesting way Mia couto writes the stories like a poem, with so rich figures of language and very image tic descriptions A must read.


  10. says:

    a vida


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *